MAPA DO SÍTIO ACESSIBILIDADE CONTRASTE: FONTE:

18 de Maio – Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual

No dia 18 de maio de 1973, uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O  “Caso Araceli”, como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem.

O Disque 100 funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive aos finais de semana e feriados. As denúncias são anônimas e podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita para o número 100; e do exterior pelo número telefônico pago 55 61 3212-8400 ou pelo endereço eletrônico: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

A intenção do 18 de maio é destacar a data para mobilizar e convocar toda a sociedade a participar dessa luta e proteger nossas crianças e adolescentes. A data reafirma a importância de se denunciar e responsabilizar os autores de violência sexual contra a população infanto-juvenil.

A Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA) disponibiliza para download as peças da campanha de mobilização para o “18 de maio – Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.
A campanha é realizada pelo Comitê Nacional de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e ECPAT Brasil, em parceria com a SNDCA, o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), Polícia Rodoviária Federal e ChildHood.

Com o slogan Faça Bonito - Proteja nossas crianças e adolescente, a ação convoca a sociedade para assumir a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual praticada contra crianças e adolescentes no Brasil. Desde 2009 utiliza como símbolo uma flor, como uma lembrança dos desenhos da primeira infância, além de associar a fragilidade de uma flor com a de uma criança. O desenho também tem como objetivo proporcionar maior proximidade e identificação junto à sociedade, proximidade e identificação com a causa.

Faça o download das peças:

Spot de rádio

Vídeo

Adesivo 15x15

Adesivo 15x15 – cortes

Adesivo 30x30

Banner 80x120

Camiseta Frente

Camiseta Costas

Cartaz 40x60

Faixa 200x50

Folder frente

Folder Verso

A Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente também apoia a campanha promovida pelo Instituto Liberta, juntamente com a Childhood Brasil e Fundação Abrinq. O objetivo é promover a conscientização da população brasileira sobre o problema que é a exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil.

Release

Vídeo 1

Vídeo 2

Peças gráficas

 

Fontes: http://www.sdh.gov.br / http://www.acolhida.org.br 

 

 

Rua Congonhas, 675 - Santo Antônio
Belo Horizonte - Minas Gerais
CEP: 30.330-100